Anúncio 1

Últimos Posts

Eu faria assim: Filme de ficção científica - O Devorador de Ossos - Capítulo 6 - Parte 1

Uma última reunião antes do lançamento resume a missão que está prestes a começar
                                                                                                                                           
No hangar onde a equipe do Projeto Explorer segue trabalhando incessantemente, Mark está na sala de Peter para fazer a última videoconferência com a base da Antártida. Enquanto Peter está fechando as persianas para garantir privacidade, Mark está sentado em frente ao computador, calado e pensando como Sibelle está e quais riscos estará correndo. De repente, a porta e Clint aparece ofegante. Mark e Peter se voltam para ele que diz:

- Desculpem o atraso, estava em uma ligação com o presidente.

Peter sorri e diz:

- Não se preocupe, ainda vamos começar. Entre e deixe apenas eu fechar tudo para evitar sermos interrompidos.

Clint entra e, enquanto Peter fecha as persianas e tranca a porta, se dirige a Mark:

- Como está, Mark? Pronto para fazer história?

Mark dá um sorriso amarelo e responde:

- Um pouco nervoso, senhor, mas muito empolgado. Espero não decepcionar a Nasa.

Clint dá um tapinha no ombro de Mark e sorri. Os dois são interrompidos por Peter que diz enquanto puxa uma cadeira para Clint:

- Por favor se sente, chefe. Vou começar a conferência.

Os três esperam ansiosos e, quando a conexão é estabelecida, a imagem de Burke aparece no monitor da mesa de Peter. O coronel dá um sorriso discreto e depois fala:

- Olá a todos da Nasa.

Clint toma a frente e responde:

- Olá coronel Burke, conforme combinado estamos aqui para a última conferência antes do lançamento do Projeto Explorer ruma a Europa. Nos perdoe pela sala improvisada, mas Peter e a equipe estão correndo para finalizar os preparativos e não poderíamos retirá-los daqui.

Burke faz um sinal afirmativo com a cabeça e diz:

- Tudo bem Clint, na verdade estamos gratos pela disposição de vocês em nos ajudar nesta missão tão importante e sensível para o país.

Depois de olhar com bastante cuidado pelo monitor, Mark vê apenas Burke e a Dra. Masterson, mas não consegue ver Sibelle nem John. Um calafrio sobe por sua espinha ao imaginar que algo possa ter acontecido e ele decide perguntar:

- Me desculpe a interrupção, coronel Burke, mas onde estão Sibelle e John?

Burke franze a testa e não consegue disfarçar o incômodo com a pergunta, principalmente depois do que presenciou há pouco tempo atrás. Ele dá uma tossida e diz:

- John não poderá se juntar a nós pois está auxiliando em outra questão, mas a Dra. Sibelle deve estar aqui em breve, ela precisava apenas cuidar de um assunto particular.

Antes mesmo que Mark possa retrucar, Sibelle entra na tenda e aparece no monitor. Seu coração dispara de alegria em saber que ela está bem, mas ele tenta disfarçar sua empolgação. Sibelle se aproxima, fica ao lado da Dra. Masterson e diz:

- Me desculpem a demora.

Ela então olha rapidamente no monitor e vê Mark sentado ao lado de Peter e Clint e faz um pequeno sinal com a mão para cumprimentá-los. Depois de alguns segundos, Burke se senta ao lado de Sibelle e Theresa e diz:

- Agora que estamos todos aqui, podem começar.

Clint limpa a garganta e continua a falar:

- Certo. Vou passar a palavra para o chefe do projeto, Peter, para que ele explique todo o planejamento de uma forma resumida.

Peter se aproxima mais da câmera que está sobre seu monitor e começa sua explicação:

- Muito bem. Esta missão será um pouco diferente das tradicionais porque não precisaremos lançar um foguete. A espaçonave Pioneer já está na órbita da Terra e ganhando velocidade para a partida.  O início está programado para amanhã às nove horas da manhã. Mark irá decolar com a Interceptor e se acoplar à Pioneer na órbita da Terra. Após isso, os propulsores iônicos da Pioneer serão acionados e a espaçonave deixará a órbita terrestre. Após um rápido impulso gravitacional em Marte, Mark estará a caminho de Júpiter e, consequentemente, Europa.

Burke está com a cara fechada e resolve questionar:

- E qual a previsão de chegada em Europa?

Peter coça a cabeça e pensa um pouco antes de responder:

- Infelizmente não sabemos muito bem, pois será a primeira vez que testamos a propulsão iônica da Pioneer em potência máxima. Considerando também o auxílio da propulsão EM-Drive, nossos cálculos aproximados indicam um tempo entre quatro e sete dias, mas isso ainda é basicamente um chute.

Burke dá uma olhada para a Dra. Masterson e os dois parecem pensar a mesma coisa, uma vez que sabem do estado de Bob e Mindy e da chance deles sobreviveram para aguardar esse prazo. Sibelle aproveita a chance e pergunta:

- E como será feita a exploração do oceano de Europa?

Peter dá um sorriso e se levanta rapidamente. Ele pega o modelo do Deep-X que ainda está sobre sua mesa e o traz para a frente da câmera. Depois, ele explica enquanto aponta para a miniatura:

- Nossos amigos do Projeto Nautilus foram generosos de nos emprestar o Deep-X, um submersível autônomo que será controlado pela inteligência artificial a bordo da Pioneer. Estamos finalizando sua colocação no compartimento de carga da Interceptor e Mark só precisará deixá-lo na superfície de Europa em um ponto específico. Daí ele irá perfurar o gelo e dar um mergulho. O resto, só Deus sabe.

Na tenda na Antártida, os três ficam surpresos com a solução encontrada e parecem satisfeitos. A Dra. Masterson, porém, pergunta:

- E como esse submarino vai nos ajudar a encontrar a cura?

Peter franze a testa e diz:

- Ainda não sabemos, mas ele está equipado com o temos de melhor em termos de sensores e inclusive terá um analisador molecular que ainda é um protótipo. Ele é capaz de identificar a composição molecular e basicamente nos dar uma receita para replicação artificial.

Theresa faz uma cara de admiração e se sente tranquila com a resposta. Sibelle é a próxima a se manifestar:

-  E como faremos para acompanhar a missão?

Peter fica feliz com a pergunta e responde:

- Bem lembrado, Sibelle. Nós já adaptamos nossa sala de controle para permitir comunicação vinte e quatro horas com vocês e a equipe de Burke está finalizando os preparativos também. Vocês terão acesso a vários dados e também poderemos repassar vídeo e áudio recebidos de Mark.

Sibelle fica aliviada em saber que poderá falar com Mark e com seus colegas da Nasa e aproveita para deixar um recado:

- Ótimo, boa sorte então, rapazes! A gente se fala em breve. Cuide bem do meu marido, Pete.

Peter olha para Mark e responde:

- Pode deixar, Si, mas ele já é bem grandinho e sabe se cuidar bem.

Alguns sorrisos discretos aparecem e depois o silêncio se estabelece. Clint percebe a deixa e toma a frente mais uma vez:

- Ótimo, se vocês não tem mais perguntas, precisamos encerrar para poder continuar os preparativos para a saída de Mark.

Burke se levanta e diz:

- Muito obrigado, Peter, Clint e Mark. Estaremos torcendo para dar tudo certo e assim que minha equipe finalizar os preparativos a gente se fala.

A imagem do monitor de Peter fica preta e Clint respira fundo. Após alguns segundos, ele se levanta e diz:

- Pois bem, meus caros, estamos quase lá. Parabenizo vocês pelo enorme esforço e tenho certeza que amanhã será um sucesso. Posso ajudar em mais alguma coisa?

Peter olha para Mark como se estivesse pedindo permissão para falar sobre o contato anterior de Sibelle, mas seu amigo percebe a tentativa e decide intervir antes:

- Não se preocupe, Clint, está tudo sob controle. Peter já cuidou de tudo e estou bastante confiante.

Clint dá um sorriso e responde:

- Perfeito! Então me dêem licença pois ainda preciso desatar alguns nós burocráticos e lidar com a imprensa.

Clint destranca a porta e se retira. Após isso, Peter faz uma careta e fala para Mark:

- Você vai insistir mesmo em manter segredo, não é?

- Você sabe que preciso, amigo - responde Mark.

Depois, ele prossegue:

- Achei estranho quando não vi Sibelle a princípio, mas fiquei aliviado de ver que ela está bem e não quero comprometer suas chances.

Peter faz uma cara de resignação e depois de suspirar fala:

- Ok, vamos focar então no lançamento de amanhã para que dê tudo certo.

Mark dá um sorriso e fala com empolgação:

- É assim que se fala!

Mark então se retira da sala de Peter e retorna ao simulador para fazer os últimos treinos. No caminho, ele reflete sobre a reunião e a respeito do momento que se aproxima e que será a culminação de anos de trabalho e sacrifício.

Para começar a ler desde o início clique aqui

Lembrando que você pode nos acompanhar no FaceBook em https://www.facebook.com/MexidoDigital ou no twitter com @mexidodigital (https://www.twitter.com/MexidoDigital) 

Nenhum comentário