Anúncio 1

Últimos Posts

Eu faria assim: Filme de ficção científica - O Devorador de Ossos - Capítulo 6 - Parte 2

John testemunha o poder destruidor do devorador de ossos
                                                                                   
Dentro da tenda de isolamento, totalmente alheio ao mundo à sua volta, John está novamente ao lado de seu amigo Bob enquanto a equipe de Theresa tenta estabilizar seus sinais vitais. Com claras dificuldades de respirar mesmo com o auxílio dos aparelhos de suporte, Bob está inquieto e seus batimentos cardíacos estão acelerados. John se sente muito mal por não ter como ajudar.

Em meio à comoção, em um leito próximo ao de Bob, um gemido denuncia que Mindy está despertando. John a escuta e se aproxima rapidamente de Mindy antes que ela abra os olhos e veja o sofrimento de Bob. Ele se coloca de forma a bloquear seu campo de visão enquanto ela abre lentamente seus olhos e se ajusta à claridade do ambiente. Mindy vira a cabeça, olha fixamente para John que está quase irreconhecível debaixo do traje de isolamento e diz:

- John, é você?

John dá um sorriso discreto, segura a mão direita de Mindy com suas duas mãos e reponde:

- Olá, bela adormecida. Sou eu sim. Como você está?

Mindy dá um gemido e depois de se ajeitar um pouco no leito diz:

- Com a boca seca, com sono e dor de cabeça, melhor impossível.

John sorri e retruca:

- Pelo menos seu humor continua intacto.

Mindy tenta sorrir, mas a dor a impede e ela fala com a voz um pouco trêmula:

- Meus ossos ardem e doem muito, eu pareço estar pegando fogo por dentro, o que está acontecendo comigo, chefe?

O coração de John se acelera, mas ele tenta transparecer calma para evitar preocupar Mindy e diz em tom tranquilo:

- Calma Mindy, ainda estamos investigando o que aconteceu com você e Bob.

O rosto de Mindy se modifica ao se lembrar do amigo que ela foi socorrer no momento de desespero. Ela então fala em tom de grande preocupação:

- Como Bob está? Esse barulho todo que estou ouvindo é dele? Saia da frente, me deixe ver como ele está!

John tenta evitar que Mindy veja Bob em seu estado atual, mas ela está bastante agitada e tenta se erguer na cama. Mindy faz força para se livrar das mães de John, mas seu braço começa a se dobrar como uma borracha e ela dá um grito assustador enquanto John procura acalmar sua amiga. Mindy começa a chorar e fala olhando para John:

- Me ajude John, por favor!

Os olhos de John se enchem de lágrimas diante do desespero de Mindy e ele fica sem saber o que fazer. Porém, antes que ele possa tomar alguma atitude, uma pessoa se aproxima com uma seringa e injeta algo em Mindy. Trata-se da Dra. Masterson que havia sido chamada logo depois da reunião com a Nasa para lidar com a situação de Bob. John a reconhece e diz:

- O que você fez?

Theresa responde com frieza:

- Não temos tempo para perder com comoções e precisamos mantê-la sedada para evitar danos maiores.

John olha para Mindy que já está imóvel e começa a ficar com a vista pesada. Ele aproxima seu rosto do dela e diz antes que ela apague completamente:

- Fique tranquila Mindy, estamos cuidando de você.

Ela volta a dormir e John a solta com cuidado. Depois, ele se volta para falar com Theresa, mas ela já está no leito de Bob, onde a agitação parece ter ficado maior. John ainda está com lágrimas nos olhos e se aproxima lentamente enquanto escuta Bob se debatendo e gemendo. Ele está totalmente irreconhecível e seu corpo vai mudando de forma quanto mais ele se mexe, como se fosse feito de massa de modelar. De repente, os bipes dos seus batimentos vão diminuindo até que se transformam em um som constante que denuncia a parada do seu coração. Enquanto seu corpo vai ficando imóvel, John consegue olhar nos olhos de Bob que o buscaram de longe e por um instante ele sente todo o desespero de seu amigo e, antes do final, o alívio que ele parece ter sentido com a morte.

A Dra. Masterson grita alguns comandos para seus ajudantes para prepararem o desfibrilador e John permanece imóvel enquanto acompanha tudo à distância. No fundo, ele já imaginava que esse seria o desfecho de Bob e diante do sofrimento que ele estava passando, parece ter sido a única forma de libertá-lo. Algumas tentativas de ressuscitação são feitas sem sucesso e após poucos minutos Theresa diz para sua equipe:

- Já chega, nós o perdemos. Anotem a hora da morte.

Ainda ofegante, ela se afasta do corpo de Bob e se volta para John. Depois, ela dá outro comando:

- Preparem o corpo para a autópsia e me avisem quando estiver tudo pronto.

John fica chocado com a frieza e a insensibilidade de Theresa e se aproxima dela gritando:

- Como assim? Você não vai deixar nem o corpo do meu amigo esfriar antes de retalhá-lo como se fosse apenas uma cobaia?

Theresa não dá muita atenção para John e começa a caminhar em direção à saída da tenda de isolamento enquanto fala:

- Como já disse, não temos tempo para sermos emotivos e preciso entender exatamente o que o organismo fez com o corpo da vítima para construir um roteiro da evolução da doença.

John não desiste e continua a gritar com ela:

- Mas essa vítima tem um nome: ele se chama Robert e é meu amigo.

Dra. Masterson para logo antes de passar pela porta de saída e diz ainda sem olhar para John:

- Sinto muito pela sua perda, John, mas não posso deixar seus sentimentos interferirem numa questão de segurança nacional. Se tiver alguma reclamação a fazer, fale com o coronel Burke.

Após isso, ela se retira da tenda e deixa John atônito. Ele caminha em direção ao leito de Bob e vê a equipe de Theresa já desconectando os aparelhos dele para retirá-lo do local. Ao chegar mais próximo, ele dá um grito:

- Se afastem dele! Eu preciso apenas de um minuto a sós com ele ou então vou quebrar tudo aqui dentro!

A equipe de Theresa fica imóvel e eles se olham desconfiados. Um deles faz um sinal positivo com a cabeça para evitar problemas e todos se afastam de Bob. Enquanto eles aguardam à distância, John chega perto de seu amigo, segura sua mão e diz em tom emocionado:

- Sinto muito, Bob. Deveria ter sido eu em seu lugar.

As lágrimas escorrem em seu rosto e ele toma fôlego antes de continuar:

- Sua morte não será em vão, meu amigo. Assim que tudo isso terminar, vou garantir que você receba o reconhecimento e o respeito que merece.

Depois, ele solta a mão de Bob e estende seu braço para fechar com cuidado os olhos do seu falecido amigo. John então o cobre com o lençol e depois vai se afastando lentamente. Ele sente um aperto no peito e fica extremamente preocupado com o destino de Mindy após presenciar o efeito devastador da evolução da doença em tão poucos dias. Mesmo assim, ele sabe que precisa se controlar e se unir a Sibelle para tentar ajudar sua amiga e evitar que ela tenha o mesmo destino trágico.

Para começar a ler desde o início clique aqui

Lembrando que você pode nos acompanhar no FaceBook em https://www.facebook.com/MexidoDigital ou no twitter com @mexidodigital (https://www.twitter.com/MexidoDigital) 

Nenhum comentário