Anúncio 1

Últimos Posts

No NetFlix: He-Man e os Mestres do Universo - Revelação - Temporada 1 - Parte 1

   

Uma reinvenção de um clássico que amadurece a história, mas frustra os fãs mais saudosistas ao tirar o foco inicial de He-Man

                                                                                                                                                                  

Nota IMDb: 5,0 (até o dia da postagem) (IMDb)
Título original: Masters of the Universe: Revelation
Criadores:  Kevin Smith
Estrelas:  Chris Wood, Sarah Michelle Gellar, Lena Headey
Crítica: Michael

Quem conhece um pouco da história de He-Man sabe que, ao contrário do que acontece na maioria das vezes, os brinquedos vieram primeiro do que o desenho. Na década de 80 a Mattel queria lançar uma linha de brinquedos para rivalizar com o sucesso da linha Star Wars e daí surgiu a franquia Mestres do Universo. O desenho animado, que fez bastante sucesso, foi criado como uma forma de apresentar os personagens e ajudar a vender seus brinquedos. Desta forma, a série tinha várias limitações em termos de história e os personagens não tinha desenvolvimento em uma fórmula que se repetia em cada episódio. Mais de trinta anos depois, o NetFlix resolve recrutar o famoso diretor nerd Kevin Smith para reviver a franquia na telinha, mas apesar de um trailer bem empolgante, o que foi entregue até agora é bem diferente do que muitos fãs esperavam. Porém, mesmo com uma recepção bem fria do público, o resultado final é bastante positivo e tem grande potencial.

A série funciona como uma continuação do desenho clássico dos anos 80 e isso se mostra uma decisão muita acertada pelo fato de não precisar gastar tempo reapresentando os personagens. Porém, logo no final do primeiro episódio a história dá uma guinada bem inesperada e retira o foco de He-Man e Esqueleto para voltá-lo quase que totalmente a Teela e a alguns outros personagens secundários. Aí está a maior fonte de reclamação daqueles que estão falando coisas negativas, mas parte da culpa está na montagem do trailer que vendeu a série como mais do mesmo com He-Man chutando bundas e salvando o dia. Quem vier esperando a velha fórmula de sempre irá certamente se frustrar. Ao invés disso, Kevin Smith espera que as crianças que assistiam ao desenho tenham amadurecido e reapresenta os personagens com um foco mais humano, como pessoas com problemas reais de falta de confiança, tristeza e medo. Ainda que possa soar como uma bandeira exagerada de "girl power", a escolha de focar em Teela é acertada pois ela é um dos personagens como mais potencial em termos de conflitos pessoais e a sua jornada em busca de alto conhecimento é convincente. 

Mesmo assim não faltam momentos de ação e se tem um ponto em que todos parecem concordar é que a qualidade da animação é excelente. Foi encontrado o balanço perfeito entre respeitar as origens e inovar no design para reapresentar a série para uma nova geração e o resultado final é de encher os olhos. Não vão faltar momentos que irão arrepiar os fãs do desenho original ao ver seus heróis favoritos detonando novamente na telinha, mesmo que a ação desta vez seja usada mais como instrumento do que como fim em si. Destaque também para as excelentes dublagens originais, principalmente para a presença marcante do lendário Mark Hamill como o Esqueleto. Outra que se destaca é Lena Headey como a Maligna. 

Talvez a mudança tenha sido grande demais para os fãs mais fervorosos que esperavam um seriado do He-Man e o trailer mentiroso só piorou as coisas. O processo de reviver algo tão amado do passado é certamente complicado e o equilíbrio entre nostalgia e inovação é muito tênue. Porém, ao meu ver, a escolha de Kevin Smith de amadurecer a série e seus personagens me pareceu acertada. Se ele fosse simplesmente reutilizar a fórmula de antes com uma mão nova de tinta com certeza seria criticado também. Ao dar um toque mais humano e focar inicialmente em personagens secundários, ele construiu uma boa base com grande potencial para novas histórias no rico universo que existia e era pouco aproveitado. E vale lembrar que até agora só vimos a metade dos episódios desta primeira temporada e o final dá uma boa deixa para um retorno de He-Man ao centro da trama. Para os que não gostaram e estavam em busca apenas de nostalgia, a antiga série continua sendo a melhor opção.

Lembrando que você pode nos acompanhar no FaceBook em https://www.facebook.com/MexidoDigital ou no twitter com @mexidodigital (https://www.twitter.com/MexidoDigital)

Nenhum comentário