Anúncio 1

Últimos Posts

Filme da vez: Samurai X - O Final (2021)

Uma agradável surpresa e uma excelente adição para as adaptações anteriores mantendo a mesma qualidade e respeito ao material original

                                                            

Nota IMDb: 7,3 (até o dia da postagem) (IMDb)
Título original: Rurôni Kenshin: Sai shûshô - The Final
Ano de Lançamento: 2021
Diretor: Keishi Ohtomo
Estrelas: Takeru Sato, Emi Takei, Mackenyu
Sinopse: O ano é 1879. Jurados de vingança, Kenshin e seus aliados enfrentam o inimigo mais forte de todos: Enishi Yukishiro e seus comparsas.
Crítica: Michael

A trilogia que adaptou a famosa série de mangá de Rurouni Kenshin para as telonas foi um marco no quesito de qualidade e respeito ao material original. Sete anos depois temos dois novos filmes que serão lançados em sequência no NetFlix (link do primeiro aqui) e contarão mais um pouco da história do samurai errante com a cicatriz em formato de X no rosto. O primeiro deles, chamado de 'Samurai X - O Final', adapta o terceiro e último arco do mangá de Kenshin. Com produção caprichada e lutas épicas e bem coreografadas, este é mais uma ótima adição para os fãs do gênero.

A trama mostra Kenshin vivendo pacificamente quando é confrontado por uma figura marcante do seu passado: o jovem Yukishiro Enishi, irmão da primeira esposa de Kenshin, Tome. Ele retorna em busca de vingança pela morte da irmã que se sacrificou para salvar Kenshin quinze anos atrás. Causando caos e destruição para todos à volta de Kenshin, ele vai se mostrar um enorme desafio para o herói que precisará da ajuda de seus amigos para superá-lo.

Apesar de simples, a história traz um pano de fundo suficiente para justificar as ações. Com vários flashbacks para explicar alguns elementos do passado de Kenshin que são fundamentais para o entendimento, a trama traz vários momentos emotivos e que refletem o peso que Kenshin carrega do seu passado. Isso acaba resultando em poucos momentos de alívio cômico, mas é algo que parece acertado pelo tom da história. Mesmo assim alguns personagens continuam soando meio forçados e caricatos, mas não é algo que afete muito o resultado final.

O ponto forte continuam sendo as lutas e o filme não deixa a desejar com vários momentos épicos de ação. As coreografias funcionam muito bem tanto em lutas coletivas quando nos duelos e o uso dos famosos "cabos" é  aplicado de maneira bem dosada apenas para amplificar alguns momentos. Destaque novamente para Takeru Sato no papel de Kenshin e ele continua provando sua capacidade física, parecendo nem ter envelhecido desde a primeira trilogia. Além disso, ele também consegue carregar as partes mais dramáticas e representar bem a dor interna de Kenshin. Outro que se sobressai é 
o ator Mackenyu como Enishi, se mostrando um adversário à altura para o protagonista e brilhando nas lutas e principalmente no confronto final com o herói.

Confesso que não esperava ver novos filmes deste personagem após a bem sucedida trilogia concluída em 2014, mas foi uma agradável surpresa saber que o tempo passado não comprometeu a qualidade e o cuidado com o material original. Sem dúvidas uma excelente e imperdível oportunidade para os fãs de Kenshin verem o terceiro arco do mangá que nunca foi adaptado para a série de TV. E não para por aqui, pois em breve também estreia o novo e último filme que irá contar com detalhes a história da origem de Kenshin e de como ele ganhou sua lendária cicatriz no rosto. 

Lembrando que você pode nos acompanhar no FaceBook em https://www.facebook.com/MexidoDigital ou no twitter com @mexidodigital (https://www.twitter.com/MexidoDigital)

Nenhum comentário