Anúncio 1

Últimos Posts

Eu faria assim: Filme de monstro - Parte 7


A noite chega e os dois estão sentados olhando para a armadilha até que John quebra o silêncio e faz uma pergunta que já estava martelando a cabeça de Kiam:
- E como faremos para atrair a criatura até a armadilha?

Kiam coça a barba e depois de alguns instantes responde:
- Pelo que vimos, ele é atraído para acampamentos com fogueira. Sendo assim, acho que a luz o atrai. Vamos fazer uma fogueira próxima à armadilha e um boneco de neve com roupa para que ele pense que somos nós. Quando vier atacar o boneco, cairá diretamente na armadilha enquanto observamos tudo a uma distância segura atrás das árvores.

John parece concordar e os dois se preparam. Enquanto Kiam termina de afiar duas lanças feitas com galhos, John prepara a fogueira e depois um boneco de neve que ele cobre com roupas suas. Os caçadores inexperientes se agasalham para suportar o vento frio da noite estrelada e caminham até algumas árvores próximas para aguardar o monstro.

Eles ficam atrás de uma grande árvore, cada um armado com uma lança. A luz da fogueira no acampamento à distância se mistura com o vapor da respiração e seus braços tremem em uma mistura de medo e frio. Após algumas horas, eles se sentam de cansaço e começar a questionar em suas mentes a tática escolhida. Kiam rompe o silêncio para se abrir com seu filho enquanto olha em seus olhos:
- Se não sobrevivermos hoje, eu só gostaria que você soubesse que te amo muito e que tenho orgulho de ser seu pai. Sinto muito por ter ficado distante todos esses anos.

John consegue sentir a sinceridade nas palavras de seu pai, mas ainda está contido e não está pronto para se abrir completamente. Sendo assim, ele faz apenas um sinal afirmativo com a cabeça e responde:
- Não se preocupe, nós vamos sobreviver. Afinal, somos dois e ele é apenas um. Só estou duvidando se realmente ele irá aparecer hoje. Talvez tenha esquecido de nós.

Kiam enxuga seus olhos úmidos e depois fala:
- Mas ele sempre nos atacou à noite e quando estávamos próximos à fogueira.

Depois de pronunciar as últimas palavras, ele cai em si e percebe o erro cometido: além da fogueira, sempre haviam pessoas no acampamento. Ele nem tem tempo de avisar seu filho e os dois escutam o rugido feroz da criatura se aproximando rapidamente por trás. Kiam, em um ato de reflexo, empurra seu filho para longe do ataque e recebe sozinho um golpe certeiro do monstro que o atinge no braço esquerdo e o arremessa longe, fazendo ele se chocar violentamente contra uma árvore.

John se senta e olha para a assustadora figura do monstro que caminha lentamente em duas patas na direção de seu pai, que está caído e imóvel. A criatura tem um pelo claro com aspecto sujo e as patas pretas com grandes unhas. Apesar estar andando em duas patas, ela não possui um aspecto corporal totalmente humano e realmente possui quatro patas ao invés de mãos. Como ele está de costas, é impossível ver seu rosto. 

Mesmo sem saber se seu pai ainda está vivo, John sabe que precisa aproveitar a chance para atacar a criatura. Ele se levanta e corre em direção ao animal segurando a lança com as duas mãos. John consegue atingir o monstro nas costas, mas a lança nem consegue penetrar muito pois a criatura se vira abruptamente após um rugido de dor e arremessa seu agressor para um lado e a lança para outro. O monstro começa a sangrar pela ferida volta sua atenção para John, que está caído e ainda recupera seus sentidos. 

Ao abrir os olhos, John vê o monstro o encarando. As baforadas da criatura levantam uma enorme quantidade de vapor e a luz da lua mostra o desenho de sua face assustadora. Coberta por pelos, ela possui uma espécie de focinho curto e uma boca grande e com dentes afiados. Os olhos ferozes fecham o aspecto aterrorizante do monstro que agora se colocou sobre as quatro patas e começa a se mover em direção a John. O medo toma conta e ele fica paralisado sem saber o que fazer enquanto a criatura se aproxima para dar fim à sua vida.

Nenhum comentário