Anúncio 1

Últimos Posts

Eu faria assim: Filme de monstro - Parte 3


No meio da madrugada, um dos guias bate na porta do quarto e avisa que eles precisam partir. Todo o grupo se apronta e eles saem, ainda sonolentos, caminhando em direção à base das montanhas vizinhas. John se mantém calado e ouvindo música com seus fones, ficando um pouco para trás. Kiam está próximo, mas mantém certa distância para tentar respeitar o espaço do seu filho.  

O grupo caminha em um ritmo tranquilo, com paradas frequentes para tirar fotos e descansar. Kiam e John são os mais contidos e pouco conversam no trajeto e nas paradas. A paisagem vai se alterando aos poucos, com a neve invadindo a vegetação e criando um espetáculo que enche os olhos. No fim do primeiro dia de caminhada, o grupo já se afastou bastante de qualquer rastro de civilização e monta acampamento para passar a noite na beira da trilha que circunda as montanhas cheias de gelo e perto de algumas árvores.

Depois de comerem, as pessoas se sentam em volta de uma fogueira para diminuir o frio da noite e ficam escutando os guias contando histórias e lendas da região. John está ao lado do seu pai e depois de dar um gole em um copo de chá quente, diz:
- Já vou me deitar, Kiam. Estou cansado.

Seu pai tenta argumentar:
- Tem certeza? Ainda está cedo e o pessoal deve ter atividades planejadas.
- Tenho certeza, não estou interessado.

Kiam faz um sinal afirmativo e John se levanta para ir em direção à sua barraca. O pai o observa com um olhar triste, sentindo que até agora não conseguiu se aproximar do filho. Ele se recosta em um tronco de árvore e fica apenas assistindo à agitação do grupo enquanto remoe alguns pensamentos. Depois de alguns minutos, ele é vencido pela cansaço e acaba pegando no sono.

Um grito extremamente forte de alguém do grupo ecoa no acampamento e acorda Kiam, que está no mesmo lugar onde cochilou. Ele abre os olhos assustado e vê uma grande correria no acampamento e fica sem entender o que está acontecendo. De repente, um rugido assustador de alguma criatura mostra o motivo do alvoroço. Kiam se levanta e tenta caminhar em direção à barraca do filho. No entanto, sua atenção é desviada quando ele escuta um novo rugido, desta vez mais próximo. Ele se vira para tentar identificar sua origem e consegue ver um vulto de um animal enorme, com quatro patas, mas em posição bípede e peludo que ataca a barraca de uma pessoa. Kiam fica sem reação enquanto vê de longe a silhueta da assustadora criatura destroçando a barraca e atacando um dos turistas que grita desesperadamente.

Poucos segundos depois, um dos guias se aproxima da criatura e começa a disparar uma pistola. O monstro parece se assustar e recua usando as quatro patas para correr. Mas alguns instantes após isso, ouve-se um grande estrondo vindo da parte de cima das montanhas. Kiam está ainda paralisado e só consegue escutar o guia que estava com a arma correndo e gritando:
- Avalanche!

Kiam sente o chão tremendo e sabe que precisa tomar uma decisão rapidamente. Ele corre na direção contrária da encosta da montanha em busca de algum abrigo. Instantes antes de ser atingido pela avalanche, ele se joga na frente de uma árvore grande e se abraça ao tronco dela. O deslizamento de neve o atinge com uma força avassaladora e, antes de ser totalmente encoberto, ele ainda consegue escutar os gritos e os sons da destruição que varre o acampamento.

Nenhum comentário